Pular para o conteúdo
O Blog de saúde | Suplementos esportivos

Debate sem fim: Os telefones móveis prejudicam sua saúde?

Última atualização: 16 Setembro de, 2017
Por:
Debate sem fim: Os telefones móveis prejudicam sua saúde?

Há questões que são constantemente o tema dos debates públicos e nas relacionadas com a saúde são as mais polêmicas.

O telefone celular é um dos inventos mais elogiados e ainda mais disputados do século XX.

Quase ninguém consegue imaginar sua vida sem este gadget útil hoje em dia, mas por outro lado seus possíveis efeitos perigosos no cérebro humano estão constantemente sob o alcance.

Sobre a radiação do telefone celular

O primeiro problema que tem que ser tratado quando falamos de celulares é o da radiação. A radiação que emitem os telefones celulares é a radiação eletromagnética. Façamos isso com uma linguagem muito simples. Ou seja, cada telefone celular é um transmissor cuja função é codificar o som da voz na chamada onda senoidal contínua, que tem a capacidade de viajar através do espaço e, eventualmente, chegar a um receptor localizado na torre de telefone celular.
Essas ondas sinusoidais são enviadas ao receptor via antena, na forma de ondas de rádio. E agora chegamos ao ponto de nosso interesse. Essas ondas de rádio utilizadas para enviar sinal são compostas de radiação eletromagnética, e se tivermos em conta a idéia de que a proximidade da antena na cabeça e o cérebro, é lógico suspeitar que esse aparelho não é tão inofensivo.

O fato de que os telefones celulares aumentam o risco de câncer no cérebro?

Dado que não há dúvida de que os telefones celulares emitem radiação eletromagnética, a gente não pode deixar de se preocupar se o uso de telefones celulares realmente aumenta o risco de câncer no cérebro. Em um lado da moeda temos grandes fabricantes de celulares e empresas de telecomunicações, e todos eles afirmam que tudo isso é apenas exagero e que não há motivo para o pânico sobre algo assim.

É claro, não devemos saltar a nenhuma conclusão, e afirmar que os telefones celulares são perigosos, mas também devemos lembrar que essas empresas têm um grande benefício que querem proteger. Mas o outro lado da moeda temos muitas pesquisas que são realizadas com o fim de ver se há algum tipo de conexão com a radiação eletromagnética dos celulares e o câncer cerebral. Segundo um editorial publicado pelo neurocirurgião do lago Forest Hospital, Dr. Pawl, alguns dos recentes estudos dos efeitos a longo prazo do campo eletromagnético têm sugerido que existe uma ligação entre a exposição ao campo eletromagnético e o câncer de cérebro. Mas mesmo assim, os pesquisadores não podem nos dar a prova exata do caso em que o campo eletromagnético foi conduzido diretamente ao câncer no cérebro. Uma pesquisa recente levada a cabo por uma equipa de investigadores suecos chegou ao resultado de que há um maior risco de câncer cerebral nos casos em que as pessoas usam telefones celulares mais de dez anos.

Além disso, chegaram à conclusão de que há também um alto risco de tumores de nervos acústicos no mesmo caso. O que é mais surpreendente é o fato de que esses tumores costumam aparecer no lado da cabeça onde o telefone celular é usado com frequência. Toda essa informação, não importa o que sejam imprecisos, deve ser o suficiente para um nível moderado de preocupação cada vez que queremos ter uma longa conversa no celular.

Poderia o telefone celular danificar outros órgãos vitais em seu corpo?

O fato de que todas essas pesquisas são realizadas no período de dez anos, significa que ainda não podem nos dar a informação completa e substancial sobre os riscos. No entanto, devido a que a cabeça e o cérebro são os mais afetados por esta radiação, simplesmente devido à proximidade, outras partes vitais do corpo são negligenciados nas investigações, mas isso não significa que não haja nenhuma.

Há uma armadilha quando se trata dessas investigações. Existem alguns indícios de que as companhias telefônicas realmente pagam por algumas pesquisas que se supõe que devem convencer as pessoas de que não há risco no uso de telefones celulares. De acordo com os, o pior que pode acontecer é que as pessoas que usam telefones celulares excessivamente só podem irritarse
E que não há outros perigos para a saúde. Isso, claro,, não é o único risco e você deve levar isso em mente.

Uso de telefones celulares por parte de crianças e durante a gravidez

Um dos temas mais sensíveis em toda essa discussão é o risco das mulheres grávidas e dos crianças. O alcance dessas investigações é ver se as crianças são mais suscetíveis a esses riscos para a saúde, mas, como para todas as outras categorias, é difícil sair com resultados concretos de novo, devido aos efeitos a longo prazo que não são visíveis até que essas crianças são adolescentes. Tampoco es muy recomendable para las mujeres embarazadas utilizar teléfonos celulares más que lo necesario, já que existem algumas especulações de que o campo eletromagnético pode provocar algumas mutações genéticas e danos no DNA.
Mesmo se as especulações sobre o dano de DNA podem ser erradas, segundo um grande estudo realizado na Dinamarca as crianças cujas mães usaram telefones celulares durante a gravidez desenvolveram alguns problemas de comportamento, como o hiperatividade. É por isso que as crianças e as mulheres grávidas devem sempre usar fones de ouvido com o fim de reduzir a radiação.

Linha de fundo

A linha de fundo de toda essa discussão é que, embora não há resultados claros e diretos que seriam capazes de afirmar diretamente que o uso de telefones celulares pode causar câncer cerebral e doenças similares, devemos tomar as afirmações opostas as telecomunicações e as empresas de telefones celulares, que não há risco para a saúde.

Partilhar
Tweetar
+1
Partilhar
Pin
Stumble